Prefeitura do Rio organiza evento para capacitar pessoas LGBTs em situação de rua

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Rio – A Prefeitura do Rio lança o projeto “Transportar para o Amanhã” nesta sexta-feira, Dia Nacional da Visibilidade Trans. O evento de lançamento aconteceu no Museu do Amanhã, na Zona Portuária.
A iniciativa propõe o acolhimento institucional e o trabalho social de capacitação profissional e inclusão produtiva às pessoas LGBT+ em situação de rua, realizado por uma equipe multiprofissional composta por assistente social, psicólogo, educadores sociais, pedagoga e supervisores do projeto.
Para a secretária municipal de Assistência Social, Laura Carneiro, “a importância é a de construir um programa juntos para que as pessoas trans tenham um futuro de qualidade, mesmo depois de viver a dura experiência de situação de rua”. “O projeto Transportar para o Amanhã pretende achar o melhor caminho para que as pessoas que hoje estão no nosso abrigo amanhã não estejam mais, que possamos dar sustentabilidade e ensinar empreendedorismo a elas”, emendou a secretária.
Erick Witzel, assessor da Coordenadoria de Diversidade Sexual do Rio disse que o dia de hoje deveria ser comemorado todos os dias. “Estou nesse processo há pouco tempo, de trabalhar com pessoas em situação de rua, e aprendo com elas todos os dias.”
A parceria do projeto também envolve o Museu do Amanhã, onde os cursos de capacitação profissional serão realizados sempre às sextas-feiras de 2021.
Também participaram do evento representantes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro e da ONG Pela Vidda. A presidente desse grupo, a advogada Maria Eduarda Aguiar, emocionou a todos com o seu depoimento: “Eu nunca estive em situação de rua, mas em 2019 me vi numa depressão muito severa. Estava passando por dificuldades financeiras e encontrei a ONG Arco-Íris. Lá fiz cursos, como de costura, e consegui dar a volta por cima”, relembrou.
O marco do Dia da Visibilidade Trans, 29 de janeiro de 2004, também foi celebrado: naquele ano, um grupo de ativistas trans participou, no Congresso Nacional, em Brasília, do lançamento da primeira campanha contra a transfobia, promovida pelo Ministério da Saúde.
Fonte: Jornal O DIA

Sobre a laura Carneiro

Atual secretária municipal de Assistência Social, Laura Carneiro é advogada formada pela Uerj, aos 22 anos. Coautora do Estatuto do Idoso, autora de milhares de proposições e de leis de defesa da mulher, da criança e do adolescente. Foi vereadora pela primeira vez aos 25 anos e mais três vezes, e deputada federal quatro vezes.

Últimas Noticias

Siga-nos

Laura Carneiro no YouTube

Assine a nossa newsletter