Sou contra a Privatização da Eletrobrás e da Casa da Moeda.


Nesse momento da Nação, devemos ter uma responsabilidade ainda muito maior no momento de tomar qualquer decisão que afete o futuro de todos nós. O Estado existe para beneficiar a maioria da população, e não para que alguns poucos tenham privilégios. No desenho de País que vi muitas vezes, na sala de minha casa, com grandes figuras políticas da história nacional, o Brasil e seu povo sempre foram a prioridade. Então, falar em privatizações, às pressas, nesse momento tão grave, é fugir do caminho ponderado e criterioso que devemos ter para sair da crise com ética, dignidade e justiça social. Estou muito preocupada com a possibilidade de privatização de setores estratégicos para o País, como a Casa da Moeda e a Eletrobras, com a Cedae aqui no Rio, com o sucateamento das universidades públicas.

Compartilhe

TwitterFacebookGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *